Home

GEN10S Portugal

Em pleno século XXI, numa era cada vez mais digital, torna-se fundamental proporcionar a todos os cidadãos os recursos e oportunidades necessários para assegurar o domínio das novas tecnologias que garantam a sua participação plena e ativa na sociedade.

Em 2015, a Google.org associou-se à Associação espanhola, Ayuda en Acción, para o desenvolvimento do projeto Gen10s que pretende ensinar programação a crianças, promovendo a igualdade de oportunidades na área digital, reduzindo barreiras socioeconómicas e de género.

Dados os bons resultados obtidos em Espanha, a Google.org desafiou a SIC Esperança a implementar o projeto em Portugal, com o intuito de garantir às nossas crianças o acesso às mesmas oportunidades, assegurando que todas as conquistas são baseadas no esforço e mérito, e nunca condicionadas pelo género ou pela situação socioeconómica do seu agregado familiar.

Com este projeto pretendemos formar em programação Scratch, 5.000 alunos do 5º e 6º ano, de todo o país, contribuindo para uma nova perceção de tecnologia nas crianças, demonstrando que elas podem não só consumi-la, como também criá-la, através deste software. O projeto contempla ainda a formação de 500 professores, dotando-os das ferramentas necessárias para a adoção de formas inovadoras de ensino.

Candidaturas

Através da formação em programação a aprendizagem dos alunos melhora significativamente, o seu sentido de trabalho de grupo aumenta e fomenta-se a criação de conteúdos digitais. Deste modo, a educação com base na tecnologia torna-se um pilar essencial para abrir as portas do empreendedorismo, do emprego e da inovação presente e futura do nosso país.

O projeto GEN10S Portugal destina-se a Instituições do Ensino Básico e, nesse sentido, todas as escolas poderão candidatar-se a esta oportunidade de formação Scratch.

Se faz parte de uma escola e pretende candidatar-se, consulte aqui o Regulamento do projeto e aqui a Ficha de Candidatura.

Ao candidatar a sua escola está a apostar na igualdade de oportunidades na área digital, reduzindo barreiras socioeconómicas e de género. Proporciona ainda formação aos seus professores, dotando-os das ferramentas necessárias para a adoção de formas inovadoras de ensino.